Hiperidrose e Simpatectomia

ATENÇÃO - AS INFORMAÇÕES A SEGUIR TÊM UM CARÁTER PURAMENTE INFORMATIVO E EDUCACIONAL: PODEM NÃO SER PERTINENTES A DETERMINADOS PACIENTES E NÃO SUBSTITUEM A CONSULTA A MÉDICA. É IMPORTANTE QUE O PACIENTE NOS PROCURE PARA SER AVALIADO PELO SEU MÉDICO ESPECIALISTA PARA SE CERTIFICAR DO DIAGNÓSTICO E PARA QUE, JUNTOS, POSSAMOS DISCUTIR AS OPÇÕES DE TRATAMENTO.

Hiperidrose é uma doença caracterizada por crises freqüentes de suor excessivo nas mãos, nas axilas, na face,e nos pés, (podendo ocorrer apenas em uma destas regiões ou várias simultâneamente - mãos e pés, por exemplo). Acometendo cerca de 1% da população, sendo cerca de 60% dos pacientes do sexo feminino. As crises ocorrem muitas vezes sem razão aparente, embora também ocorram com o stress, o exercício e o calor. A Hiperidrose está catalogada no Código Internacional de Doenças (C.I.D.) com o código "R 61. 0".

Embora o mecanismo não esteja totalmente esclarecido, sabemos que a doença decorre de uma hiperreatividade do Sistema Nervoso Simpático, que é parte do nosso Sistema Nervoso Autônomo, o qual regula funções que independem de nossa vontade (freqüência respiratória ou cardíaca, movimento do estômago e das alças intestinais delgadas, sudorese, entre outras funções).

As crises, geralmente, causam uma limitação importante na qualidade de vida de muitos pacientes, tanto do ponto de vista profissional quanto social, levando por vezes ao quadro que alguns chamam de "Fobia Social", ou a dificuldade de desempenho profissional. Em Pernambuco, a primeira Simpatectomia Torácica Endoscópica Bilateral foi realizada no dia 30 de março de 2001 por Dr.Mario Gesteira Costa, em uma paciente cuja profissão era Dentista, e que tinha seu desempenho prejudicado pelo acúmulo de suor no interior das luvas que necessitava usar em seus procedimentos odontológicos. No entanto, a lista de "limitações possíveis" é extensa, incluindo dentre muitas outras:

Pacientes que evitam apertar as mãos socialmente ou no emprego, pois sentem um determinado sentimento de rejeição por parte daqueles que apertam suas mãos;

Pacientes que evitam seguir profissões que tenham contacto com o público;

Pacientes que evitam seguir profissões que requeiram o uso de luvas (cirurgião,dentista, instrumentadora por exemplo) pois as luvas enchem de suor;

Pacientes que danificam documentos ao manuseá-los (cheques, provas, escrituras, certidões, etc);

Pacientes que danificam instrumentos musicais, desistimulando o uso dos mesmos;

Pacientes que danificam computadores (teclado e mouse) com o manuseio;

Pacientes que não apresentam bom desempenho em entrevista para emprego, pois sabem que muitas vezes as "mãos molhadas" serão consideradas ERRÔNEAMENTE como sinal de "pessoa nervosa e ansiosa";

Pacientes que têm de trocar de roupa várias vezes por dia devido ao suor;

Pacientes que só usam determinadas roupas, ou de certas cores, de modos a "esconder o suor";

Pacientes que andam com toalhas ou lenços para enxugar continuamente as MÃOS, ROSTO, AXILAS OU PÉS.

Pacientes que sofrem de BROMIDROSE (Mal cheiro que algumas pessoas desenvolvem ao suar na região da axila).

  Exemplo de Hiperidrose nas mãos

Exemplo foto 2 de Hiperidrose na axila

  Hiperidrose nas mãos (Pre-operatótio / Antes)

Exemplo foto 2 de Hiperidrose na axila

  Hiperidrose nas mãos (Pos-operatório / Depois)

Exemplo foto 2 de Hiperidrose na axila

  Hiperidrose nos pés (Meias especiais)

Exemplo foto 2 de Hiperidrose na axila

  Hiperidrose nas Axilas e Pés